O TEMPLO MAÇÔNICO

O TEMPLO MAÇÔNICO

O AVENTAL

Autor:  Ir.˙. Angel Zaccaro Conesa


O Avental é um legado que a Maçonaria moderna recebeu da Maçonaria operativa. Esta peça, que foi de tanta utilidade para o Maçom operativo, já que lhe protegia a roupa, transformou-se para o Maçom moderno numa alfaia simbolizando o trabalho do Maçom.

Depois que o Ir.˙.Dilson levantou a questão das esferas penduradas no avental do Ven.˙.Mestre me interessei pelo assunto e fui pesquisar na esperança de responder  suas duvidas mas a pesquisa foi crescendo que decidi transcrever minhas anotações e repassar aos IIr.˙..

                Por volta do século XIII, todos os trabalhadores, em geral usavam um tipo de roupa feita de couro ou pele de animais que a protegiam com um avental rústico e sem formas definidas.

Isso quer dizer que o avental não é, ou era na época uso exclusivo dos maçons, na verdade o avental maçônico não possuía nenhuma conotação espiritual, esotérica, teosófica, cabalística ou ocultista. Ele só simbolizava o trabalho braçal, dos pedreiros primitivos e na modernidade passou a simbolizar o trabalho intelectual dos maçons modernos.

                 Nos últimos 4 séculos  anos o avental maçônico transformouse num dos principais símbolos da indumentária de um maçom, juntamente com,  o colar, a faixa (em certos graus),  o chapéu e a luva.


O AVENTAL DA LOJA SIMBÓLICA

               Quando a primeira Loja Simbólica Inglesa usou avental ele tornouse um Símbolo Único da Mac.˙.. Usado inicialmente por alguns, era de pele,  com formas definidas  e vestido adequadamente. Continha vários símbolos e ornamentos.
              Todos aventais eram brancos mas a partir de 1815 a Grande Loja da Inglaterra resolveu que Mestres e Vigilantes das lojas particulares poderiam usar seus aventais de linho branco com seda branca, e muitos poderiam usar suas jóias com galões sob o pescoço”. Há registro dessa resolução, em 1738, na primeira referência ao avental dentro das constituições.
Assim essencialmente, é o Avental da Maçonaria, ainda hoje. Porém ornamentos  obscurecem  seu entendimento, até por que a simbologia foi criada para confundir e não esclarecer.

AVENTAIS ORNAMENTADOS E DE LINHO

No período de 1780 – 1790 os aventais eram altamente decorados e os dos antigos traziam os símbolos de seis a sete graus. Todos estes graus eram conferidos sob a garantia da ordem.
Os primeiros aventais não tinham decorações nenhuma, sem galões e certamente sem borlas, rosetas ou nível. Não se tem registros precisos do quando e como as rosetas vieram a ser acrescentadas aos aventais, todavia existe uma suposição de que elas foram adotadas como meio de distinguir os Graus dos Irmãos (isso depois de 1725 quando foi criado o grau
de mestre).
Os aventais mais antigos com rosetas estão no museu Maçônico  na Inglaterra e são indiscutivelmente, do período após 1815, enquanto os de níveis são de 1800 em diante.

REGULAMENTAÇÃO DOS AVENTAIS

Em 1816, a Grande Loja Unida da Inglaterra, regulamentou e padronizou todos os seus Paramentos, estabelecendo as Cores Azuis para os mesmos, os demais Ritos Moderno, da França, York, dos Estados Unidos Adonhiramita e Schroeder, também adotaram a Cor Azul.
A Regra que estabeleceu as Cores e Medidas para os Aventais da Grande Loja Unida da Inglaterra levou o número 269, publicada em 1816. Essa Regra não foi alterada até a presente data.

AS BORLAS
 
De acordo com Xico Trolha. Símbolos Maçônicos e suas origens vol. II. Ed. A Trolha ltda.:
“Os “Tassel” (DUAS FITAS PARALELAS TERMINADAS EM BORLAS), como temos hoje em dia,
surgiu  em 1850, após a União das Duas Grandes Lojas Rivais que aconteceu em 1816”
O Avental ostenta, pendente em duas fitas, sete Pingentes de Prata, para cada lado.

Significando :

Uma, As Sete Artes e Ciências Antigas (liberais):
1 – A Gramática;
2 – A Retórica;
3 – A Lógica;
4 – A Aritmética;
5 – A Geometria;
6 – A Astronomia;
7 – A Música.

A outra – Os Sete Planetas Conhecidos na Antiguidade:

1 – A Lua (para os antigos a Lua era um Planeta);
2 – Mercúrio;
3 – Vênus;
4 – Marte;
5 – Júpiter;
6 – Saturno;
7 – Urano.

Porém o Irmão  Oswaldo Ortega, analisado pelo Ir.˙.Valdemar Sansão tem outra interpretação Assim eles entendem que o avental é  um dos símbolos mais importantes da Maçonaria, constituindo, praticamente, a parte principal do traje maçônico. Relembrando as origens operativas da Instituição maçônica, sendo ele o único signo externo do período operativo.

No Avental do V.˙.M.˙. e no do MI, cada uma das fitas pendentes termina por sete pequenas correntes de metal branco, sustentando sete esferas prateadas. São os sete planos da vida evolutiva, sustentadas pelos sete raios do espectro solar..
O numeral sete existente nas borlas que prendem as esferas pode por elas também lembrar os sete raios, evocar a divindade existente no homem através do espírito, o (03) que somado à matéria como obra manifestada (04) resulta na perfeição humana (03+04=07).

Considerações  Finais :

A verdadeira insígnia do Maçom. É de cor branca, de pele de carneiro ou tecido que a substitua, quadrangular, com 35 cm de altura e 40 cm de largura, com abeta triangular, preso à cintura por um cordão ou fita da cor da orla. Porque essa cordinha que serve para fixar o avental, tem mais um objetivo muito importante, noutros planos, além do plano material. Ela serve como elemento de retenção da força, da energia que é captada por nós nessa corrente que formamos, captada de forma especial quando erguemos nossa mão para o alto. Tem as seguintes características: todo branco, para o Apr.˙.e Comp.’., e branco, orlado de fita de seda chama lotada azul-celeste de 5 cm de largura, com três rosetas dispostas em triângulo, para o M.˙.M.’.. No Gr.˙.de Apr.˙., a abeta se conservará sempre levantada.
O Avental dos VVig.˙.é o Avental de M.˙., sendo que, por baixo da abeta, descem dois pendentes de fita da mesma cor da orla, cujas extremidades são ornamentadas com franjas prateadas. No do V.˙.M.˙., as rosetas são substituídas por três “Taus” invertidos, de metal branco. Os Ex-VVen.˙.terão o mesmo Avental do Ven.’. , só que os “Taus” estarão recobertos por tecido idêntico ao da orla. Isto foi brilhantemente explanado  pelo Ir.˙.Caio em nossa última Lj.˙..

Entre todos os símbolos com que nos deparamos em Loja, nessa infinidade de símbolos que devemos interpretar, entender e aplicar, nós notamos que o Avental se destaca entre os demais, pois está sempre junto de nós significando que o Maçom deve estar constantemente trabalhando em prol da humanidade.

Os Três “T”
Recordando mais uma vez a fala do Ir.˙.Caio, aqueles três “T”, a letra TAU, e que significa Sabedoria e Justiça,  estão no avental do Venerável e do Ex Venerável.
No lugar onde ficavam as rosetas no avental de Mestre, ficam agora no do VM e Ex-VVen.˙.os três “T” invertidos, que podem simbolizar a permanente existência do “dual” na vida de todos, a  Divindade.
São três as figuras colocadas em posição triangular, o que lembra a divindade do homem. É bom lembrar que na linguagem sagrada do simbolismo a figura geométrica do triângulo e qualquer numeral ternário evoca Deus, deidades ou a divindade
É mais um tema que certamente inspira mais pesquisas e que poderá ser completado com novos trabalhos dos IIr.˙.da Verdadeiros Irmãos.


Terminamos nossos trabalhos simbolicamente à meia-noite. Aí despimos o Avental, mas o nosso “eu” continua conosco, invisível. É a nossa consciência.

                          Ir. Angel Domingos Zaccaro Conesa, M.˙.M.˙.
                         1º. Vig.˙.Loja Verdadeiros Irmãos, 669

                                        Oriente de São Paulo, 12 de junho de 2010

 
 Fontes Consultadas: 

- Manual de Paramentos e Jóias – C.M.S.B.;
- Este Ensaio foi louvado no trabalho “SIMBOLOGIA DO AVENTAL”
 - História e interpretação do Irmão Oswaldo Ortega
- PREPARAÇÃO PARA O VENERALATO” de Valdemar Sansão
 - Xico Trolha. Símbolos Maçônicos e suas origens vol. II. Ed. A Trolha ltda.
- PREPARAÇÃO PARA O VENERALATO” de Valdemar Sansão – No prelo.

Um comentário:

  1. Ang*

    Parabéns pela peça de architectura !

    Excelente !

    Fig*

    ResponderExcluir